As empresas aéreas brasileiras transportaram 103 milhões de passageiros em voos domésticos e internacionais durante o ano de 2018, um aumento de 4,1% em relação ao número de passageiros pagos transportados em 2017 (98,9 milhões), segundo dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Em voos domésticos foram transportados 93,6 milhões de passageiros em 2018, um aumento de 3,3% – em 2017, as empresas aéreas brasileiras transportaram 90,6 milhões de passageiros em voos dentro do país.

Em voos internacionais, a alta no número de passageiros transportados foi de 11,9%, chegando a 9,4 milhões de passageiros transportados.

Só no mês de dezembro foram transportados 875 mil passageiros em voos internacionais, o maior nível já registrado na série histórica da Anac, que teve início em 2000.

Empresas

De acordo com os dados da Anac, a Gol foi a empresa que mais transportou passageiros em 2018, com participação de 33,7% do mercado. A Latam transportou o equivalente a 30,4% dos passageiros no ano passado, seguida pela Azul, com 22,8% e a Avianca, que transportou 12,4% dos passageiros que voaram dentro do país.

A Avianca, que entrou com o pedido de recuperação judicial em dezembro, aumentou sua participação no mercado doméstico em 5,5% ao longo de 2018. Mas, em dezembro do ano passado, a empresa viu sua participação no mercado doméstico cair de 12% em dezembro de 2017 para 11% em dezembro de 2018.

O número de passageiros transportados pela companhia no último mês do ano foi 946.958. Em dezembro de 2017, foram 998.508 passageiros em voos domésticos.

Demanda

Segundo dados da Anac, a demanda aérea doméstica cresceu 4,4% em 2018. A demanda é calculada levando em consideração o número de passageiros transportados e a distância das viagens.

A oferta de voos dentro do Brasil também cresceu em 2018, com uma alta de 4,6% na comparação com 2017.

No mercado internacional, a demanda aérea cresceu 16,6% em 2018, na comparação com dezembro de 2017 e a oferta de voos para fora do Brasil cresceu 19,8% no ano.

 


Fonte: G1
Imagem: ANAC